SEJA BEM-VINDO(A). Hoje é

 

Untitled Document

» Apresentação

 

Milton Pessoa Morbeck Filho (Foto)

O interesse da história da revolução Morbeck X Carvalhinho despertou em mim quando ainda criança, buscar a verdade sobre este conflito ocorrido na região de Alto Araguaia, Barra do Garças, Poxoréo e Guiratinga. 


Ouvi alguns comentários de pessoas desinformadas e que posteriormente, encontrei em livros de historiadores mato-grossenses, como Cel. Octayde, Rubens de Mendonça, Estevão de Mendonça, depoimentos que contradizem com as informações obtidas através de meu pai, Milton Pessoa Morbeck, filho de Dr. José Morbeck. 


O escritor goiano Basileu Toledo França, sobrinho de Manoel Balbino de Carvalho (Carvalhinho), também ajudou a despertar em mim a curiosidade sobre a história, principalmente pelos seus relatos muito parciais com depoimentos de seu próprio tio.

 

No prefácio do Livro "Poxoréo e o Garças" de Jurandir da Cruz Xavier, o Dr. Edgar Nogueira Borges, declara: "...enquanto caminha em sua narrativa-depoimento, vai lançando luzes em desvãos que a historiografia oficial faz questão de sepultar. Essa, a historiografia oficial, tem sido, como em todo o Brasil, não a história do seu povo, mas a biografia de alguns pró-homens da elite dirigente que, no uso do poder público, registram apenas as notícias que os mistificam e do ângulo que mais lhes favoreçam"


Através de muitas pesquisas, descobri que os historiadores abaixo citados em seus respectivos livros, como Luís Sabóia Ribeiro “Caçadores de Diamantes”, Valdon Varjão “Barra do Garças no Passado”, Durval Rosa Borges “Rio Araguaia Corpo e Alma”, Roger Courteville “A Primeira Travessia da América do Sul por Automóvel”, Jurandir da Cruz Xavier “ Poxóreo e o Garças”, Ailon do Carmo "História de Guiratinga", Antônio Paulo da Costa Bilégo "Memórias de um Pau de Arara", descrevem um Dr. José Morbeck completamente diferente daquele criticado tendenciosamente pelo Basileu, sobrinho de Carvalhinho e pelos historiadores cuiabanos, os quais nunca procuraram alguém da família Morbeck para depoimentos e pesquisas. 


Dr. José Morbeck como Diretor da Repartição de Terras, Minas e Colonização do Estado de Mato Grosso, foi contra a lei da concessão a qual feria a todos seus princípios de dignidade e decência. A referida lei se posta em prática, desalojaria de suas terras mais de quinze mil trabalhadores (garimpeiros) que moravam na região do Rio Garças. Esta lei foi o principal motivo da revolução denominada Morbeck X Carvalhinho. 
Após meio século de espera, estudos e pesquisas, estou concretizando um sonho, sentindo-me realizado e com a sensação do dever cumprido em poder levar ao conhecimento do Brasil e em especial aos mato-grossenses, neste site, a verdadeira história de um ente querido injustiçado e injuriado por historiadores que não se comprometeram em relatar os fatos como realmente aconteceram. 


É importante lembrar que Luis Sabóia Ribeiro, Valdon Varjão, Durval Rosa Borges, Roger Courteville, Jurandir da Cruz Xavier, Ailon do Carmo e Antônio Paulo da Costa Bilego, são historiadores sérios, honestos e sem vínculo com nenhuma das famílias envolvidas.
Quero destacar o importante trabalho de Jurandir em seu livro “Poxoréo e o Garças” e também Antônio Paulo da Costa Bilégo em seu livro "Memórias de um Pau de Arara", onde relatam a história realmente como aconteceu, com realidade e imparcialidade. 


Não podia deixar de mencionar também a colaboração do meu querido e saudoso pai Milton Pessoa Morbeck, com seus depoimentos calmos e serenos, o qual perdia horas a fio tentando me explicar e desfazer as mentiras que tanto me machucavam, publicadas por historiadores que não tiveram comprometimento com a verdade demonstrando um total desconhecimento. Para eles era mais conveniente e vantajoso falar bem do Dr. governador, do bispo governador e do cel. governador e criticar aquele que lutou em prol de uma comunidade carente e desassistida pelo estado como aquela da região do Rio Garças.

Meus agradecimentos ao Dr. João Bosco Martins Morbeck, meu irmão


Fiz este trabalho dentro de minhas limitações, procurando corrigir erros e levando a público o conhecimento da verdadeira história. 
Como seu neto e admirador, dedico este estudo feito com muito esforço e simplicidade à memória de Dr. José Morbeck. Ele foi um herói dos sertões mato-grossense na década de 20. Homem injustiçado e perseguido por alguns, mas querido e admirado por muitos no velho leste (hoje sudeste) de Mato Grosso.

“Que o Grande Arquiteto do Universo lhe dê paz espiritual e proteção divina”. 



Milton Pessoa Morbeck Filho.

 

Considerando fatos deturpados dantes exibidos pelos historiadores contemporâneos ao ocorrido, tive com grande honra o desejo de fazer notória a verdadedeira história de um homem-guerreiro que batalhou em favor de 15 mil famílias menos favorecidas, cujo único desejo era trabalhar para seu próprio sustento, em tempo em que ninguém ousava desafiar as autoridades.

 

E é com imensurável prazer que faço uso desse pequeno espaço para compartilhar convosco esta história

Francelio Alves da Silva - WebDesigner

                 Profª Arlinda e Dr. José Morbeck

 

Copyright © 2007 - Todos os direitos estão reservados a Milton Pessoa Morbeck Filho

Proibida a reprodução parcial e/ou total sem a indicação da fonte.

Desenvolvido por Francelio Alves da Silva